Como lidar com as expectativas

O número de pessoas que prejudicam-se diariamente por conta de expectativas mal depositadas, direcionadas de maneira errada é inquietante sendo um dos motivos da procura de profissionais da psicologia. Muitas pessoas percorrem o caminho da frustração por vivenciar algo não recíproco e encontram dificuldades em encontrar aceitação do evento ocorrido. Quem trilha por esse caminho, encontra tristeza, raiva, mágoas que corroem dia após dia na procura de paz e muitos ainda buscam vingança, seja no ato físico ou no ato verbal.

Lidar com as expectativas não é algo simples e prático por envolver um ideal de ego, um caminho projetivo que uma pessoa coloca em outra e espera o mesmo tratamento e muitas vezes se sente no direito de cobrar: ” Eu fiz isso por você, fiz aquilo por você” e o que acontece depois disso? Acaba a amizade ou a relação (seja lá o grau que for). Hoje a sociedade está condicionada a ter relação a base de moeda de troca, ou seja, eu faço isso e você me dá aquilo, mas não devemos nos enganar que qualquer relação é guiada pelo fator do interesse mas é uma coisa imposta e não naturalmente construída. Pessoas que dizem ser emocionalmente evoluídas, contradizem a si mesmo quando vão tirar satisfação quando algo não está de acordo com o gosto delas dentro da relação que se encontram, elas invadem a subjetividade do outro com sua postura hostil e autoritária. Quantas vezes você viu ou viveu isso? Foi a vitima ou o acusador? Acredito que está na hora de moldar o pensamento sobre esse assunto polêmico.

Você já deve ter visto no feed do seu facebook frases do tipo: ” Crie porcos, crie cavalo marinho, crie qualquer outra coisa só não crie expectativa”. O que você pensa desse tipo de frase? Se for algo que você já compartilhou ou costuma compartilhar, você precisa continuar lendo esse artigo. O problema dessa frase é simplesmente a própria pessoa que deposita expectativas no outro e espera que o outro corresponda proporcionalmente até o mesmo átomo para que ela considere “reciprocidade”, daí gera a grande revolta quando isso não acontece. Quem consegue viver sem expectativas? Você deposita expectativas em pessoas, em projetos, em planos e é isso que alimenta o caminhar da vida obscura que temos. O ser humano cria expectativas pois não sabe o que acontecerá amanhã e depois, apenas tem uma idealização de como as coisas serão de acordo com seu gosto e desejo. O problema não está em você criar expectativas mas sim em criar porcos, cavalo marinho ou qualquer outra coisa que não seja expectativa, o outro problema é justamente na dificuldade de lidar com o não, de lidar com a rejeição de lidar com as vontades não sendo realizadas ou concretizadas.

As pessoas precisam compreender que ninguém é obrigado a fazer as vontades dos outros, precisam compreender que não existe dono de ninguém nesse mundo e precisam parar com esse ato infantilizado (característica reprimida no inconsciente). Lembra da frase “eu fiz isso por você, fiz aquilo por você”? Pois bem, problema da pessoa que fez isso! Fez por livre e espontânea vontade, seja o outro ter pedido ajuda ou não, a pessoa tem o poder de escolha em fazer ou não fazer. A partir do momento que se dispõe a fazer algo, pense primeiramente se está fazendo por si mesmo ou se está fazendo pelo outro na busca de uma moeda de troca.

Quando criar expectativas, crie por você mesmo, por ser uma pessoa que busca construir pontes, construir vínculos, fazer tal ato por ser um valor moral que carrega consigo por praticar o bem e levar para quem quer que seja. É  esse ato que faz o ser humano crescer moralmente, humanamente e o torna auto responsável por seus atos e quando alguém não retribuir ou não disser um obrigado, você poderá estar blindado contra frustração, arrependimentos. Ao se permitir a tal ato singelo, não importa a moeda de troca, mas a emoção de ter contribuído, resgatado um valor um humano que cada vez está se perdendo no nosso meio e que o único pensamento seja: ” Fiz porque eu quis, fiz porque sou resolvido comigo e não preciso que o outro me preencha mas que eu possa preencher o mundo com o bem praticado”.

Precisamos das expectativas pois elas alimentam os sonhos, trilham o caminho para os objetivos de vida mas que não sejam criadas em busca de algo em troca pois lembre-se, se você é consciente de que não tem obrigação de preencher as expectativas do outro, por que o outro deve preencher a sua? E se você busca preencher as expectativas do outro, precisa rever suas prioridades pois sua auto estima pode estar fragilizada e aí sim você tenderá a se frustrar cada vez mais quando não for correspondido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s