Como desenvolver uma relação em 4 passos.

Você acredita que possa existir uma fórmula para criar relacionamentos? Se você disse que sim, você está certo jovem! Assim como qualquer outra fórmula o que garantirá a sua efetividade são as dosagens feita.

Você tem aquela pessoa com quem pode contar ou com quem já contou em vários momentos da sua vida, formou parceria em algum projeto e hoje vocês tem uma incrível afinidade? Acredito que você tenha uma pelo menos e deve ser a pessoa que geralmente fica no topo da conversa do whatsapp, mas você lembra como essa amizade começou? Abaixo descreverei 4 passos ou estágios que eu fazia sem ter noção alguma. Depois de longos estudos, adquiri consciência dos fatores que levam a desenvolver uma relação e quando passei a usar isso, pude desenvolver relações que se tornaram mais agregadora na minha vida.

1 – Aproximação

É o passo inicial e importante pois envolve uma esfera de auto percepção sobre quem somos e o que temos a oferecer. A pessoa em busca não tem um papel importante pois ela surge como coadjuvante, mas sim a própria pessoa que deseja se aproximar de alguém e para isso ela precisa pensar no seguinte:

  • O que tenho de interessante para agregar;
  • O que gosto de fazer;
  • Lugares que gosto de frequentar;
  • Livros que leio;
  • Conteúdos em geral que proporcione crescimento pessoal.

Através dessas informações você pode parear a pessoa que deseja fazer a aproximação pois isso lhe dará condições que facilitem por encontrar fatores em comum e iniciar uma abordagem mais eficaz do que um simples “oi”.

2 – Frequência.

Depois do passo da aproximação realizada, a frequência direcionará a relação para um nível mais intimo onde as idéias são exploradas criando um vinculo afetivo mais sólido e nostálgico. É nessa fase que mudamos nosso pensamento sobre a pessoa que julgamos a primeiro momento por algo que ela fala, se veste, se porta e quebramos o paradigma que é criado no primeiro estágio citado acima. Na empresa que trabalhei, passei a trabalhar com um gestor que eu o considerava um bocó, só tinha idade mas atitudes infantis. Com o tempo em que passei trabalhando com ele comecei a ver seu outro lado como uma pessoa estratégica, dedicada, repleta de idéias, realizações e hoje se tornou um grande amigo pois descobri que vários valores eram compatíveis.

Um estudo conduzido por Gustav Fechner em 1876 mostrou que a repetição de imagens fez com que as pessoas desenvolvessem familiaridades que desencadearam em sentimentos positivos e que o contrário disso gera saturação vindo a ser chamado de Efeito de Mera Exposição. Pouco mais de 100 anos depois um psicólogo social chamado Robert Zajonc fez um experimento com o mesmo enfoque comprovando que a repetição produz familiaridade e a pessoa desenvolve uma mudança de atitude.

efeito-mera-exposição

3 – Duração.

A duração está intimamente ligada com a frequência que diz respeito ao número de vezes que se encontra com a pessoa na semana, já a duração diz do “tempo” que se passa com a pessoa. Quantas horas por dia você passa conversando com alguém? Percebe que isso atua concomitantemente com a frequência ao passo que quanto mais você se encontra com a pessoa, mais tempo quer passar com ela. A saudade vem desse vínculo quando há uma lacuna não preenchida entre a frequência e duração. Me diga uma coisa, quando você sente saudades, você lembra dos longos momentos de conversa, troca de carinho, beijos, o tempo que passava e se encontrava com a pessoa, os desabafos em geral? A duração no desenvolvimento da relação tem uma característica peculiar que permite o aprofundamento do ato de “conhecer” a pessoa e tornar mais vívido os sentimentos e afeto.

4 – Intensidade.

Pode se dizer do estágio em que ambas pessoas estão em sintonia uma com a outra depois de cada passo dado. Nesse estágio acontece uma satisfação física em que a pessoa sente-se confortável com a companhia mesmo em momentos de silêncio, simplesmente pela companhia ser acolhedora e a psicológica que alimenta o reconhecimento, escuta, compreensão entre outros fatores afetivos que compõe os traços de uma relação. A intensidade conclui a profundidade da relação entre as pessoas formando a reciprocidade um denominador comum.

Importante lembrar que todo investimento deve ser pensado a longo prazo. Cada pessoa é um banco de investimento em que depositamos nossos valores afetivos e o que temos de mais precioso na nossa vida, nosso tempo. Esses 4 estágios podem ser vinculados a qualquer área da nossa vida, principalmente na profissional onde acredito ser mais evidente as mudanças por sermos compelidos a trabalhar com as pessoas ao redor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s