Quais os perigos das titulações acadêmicas?

Givanelson tem 30 anos formado em administração de empresas com pós em Publicidade em Marketing. Gerente geral de comunicação de uma empresa de publicidade, fala inglês, espanhol e francês fluentemente além de ser um excelente orador é consultor em Briefing. Profissional preocupado com metas, trabalha duas, três horas após o expediente. A diretoria aprecia muito sua dedicação e seu desempenho deixando os acionistas satisfeitos quando as ações sobem na bolsa, mas há um problema aí… Givanelson tem uma péssima relação interpessoal com os seus colaboradores. Não olha para eles quando conversa, entra no elevador e não cumprimenta, muitas vezes ignora os funcionários terceirizados no corredor e pouco agradece pelo café que a dona Maria leva para sua sala toda manhã às 08:15. Muitos conversam entre si no corredor: “Nossa, o sr. Givanelson mal olha para nós quando vamos conversar com ele, as vezes até muda de trajeto para não passar por nós… Quando se encontra com a diretoria sua postura é totalmente outra”.

Nosso colega fictício pode representar alguma pessoa de seu convívio seja na área profissional ou pessoal mas sempre encontraremos ou já encontramos um Givanelson da vida zanzando pelos corredores. Talvez seja algo comum por ser muito visto mas que a mensagem passada possa comprometer a credibilidade, isso certamente acontece. O problema das titulações é que elas formam habilidades de gerir, de planejar, executar e isso gera uma tendência da pessoa se tornar “operacional”, deixando oculta o lado humanizado, as raízes de onde veio. O prestígio promove poder, status e isso pode ser um veneno como pode ser um ponte de equilíbrio entre a simplicidade e a arrogância.

No final de tudo, de nada adianta ter tantas formações mas se perder no meio delas, a humildade ainda sim está no topo no caráter das pessoas pois caminha junto com a simplicidade, empatia, simpatia entre outras formas afetivas que criam os laços entre as pessoas.  Quando eu penso em sucesso eu tendo a ver pessoas durante essa jornada, porque nada se constrói sozinho sem o intermédio de outras pessoas que nos proporcionam degraus para nossa subida, seja de forma que nos ajudem ou dificulte.

Quando estivermos em fase de formação, devemos pensar em contribuir, encantar as pessoas com o que sabemos (se assim as relações sociais tiverem importância). O maior modelo que tenho disso é Jesus, sua história é contada até uma parte de sua juventude e depois volta aos 33 anos. Seus diálogos contra os fariseus exaltam a sua serenidade ao rebater as criticas, quando operava milagres logo saia pois sua única devoção era apenas servir. Depois dele temos Paulo, um homem formado, triglota ou poliglota criado aos pés de Gamaliel que era um dos doutores da lei e que instruiu Paulo acerca das leis. Em várias passagens de suas epístolas ele mostra seu intelecto contribuindo para fé das pessoas por onde passava mas ainda sim, se fazia pequeno colocando-se apenas como servidor da palavra de Cristo após sua conversação. Com conhecimento podemos melhorar nossa vida de várias formas e o mesmo podemos fazer com a vida dos outros. O mundo precisa mudanças? Isso é uma responsabilidade grande e pouco atingível para uma pessoa só, mas podemos mudar o mundo da pessoa ao nosso lado, emprestando nossos ouvidos para o desabafo, nossa boca para uma palavra amiga e nosso abraço para acolhimento.

Pelo tanto de conhecimento podemos fazer tantas pequenas coisas que causam grande impacto que podem mudar o rumo da nossa vida pelas decisões que optamos por tomar na hora. O que você tem feito com as titulações que lhe trazem conhecimento, prestígios entre outros status pela competência merecida?

Ser ou não ser colaborador para as mudanças? O poder está com você.

 

Artigos relacionados: O poder do acolhimento Você precisa reconhecer para ser reconhecido. A Arte da Guerra – O que podemos aprender?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s