O poder do acolhimento

Pouco sabe-se sobre o ato de acolher, porém muito se fala por entre outras palavras como ouvir sem julgar mas na hora da prática, se perde em atos. Afinal, o que é acolhimento?

Sob a visão da psicologia, acolhimento é um ato da aceitação incondicional para com a pessoa que passa por um momento de angustia, aflição e sua vida no momento está repleta de queixas e visões pessimista sobre o que fazer dela. Para Carl Rogers,, um dos colaboradores da psicologia humanista, o acolhimento contém três fatores importantes: Empatia, Aceitação e Congruência, mas por hora vamos enfatizar o ato da aceitação que mais casa com o acolhimento.

Podemos considerar a aceitação o irmão mais novo da empatia, pois ambos andam juntos. A empatia vem com um conjunto de sentimentos e valores afetivos sobre a importância que a outra pessoa tem, não somente para nós, mas em sua própria existência como alguém que tem sonhos, objetivos, sentimentos. A aceitação aparece em seguida não olhando para sua condição econômica, social, religiosa ou sexual, mas de um ser humano que necessita de uma mão para sair das sombras da aflição. Acolher é dar mão, é emprestar os ouvidos, é sentir a tristeza, é compreender a dor do outro mesmo sem que as palavras precisem se apresentar (e acredite, sempre há um momento que não há palavras para serem ditas).

eva_green_daniel_craig_james_bond_vesper_lynd_casino_royale_showerEm umas das cenas de 007 Casino Royale (2006), após uma luta entre dois homens, Bond retorna ao jogo de poker e posteriormente para o quarto do hotel onde encontra Vesper no banheiro sentada em estado de choque  por ter presenciado o assassinato. Bond sem questionar, aproxima-se dela e se senta ao seu lado, sem introduzir algum assunto, a sensibilidade pelo estado dela fez com que as palavras poderiam causar pouco efeito no momento, mas apenas estar presente e acolhe-la num abraço protetor foi o mais adequado a se fazer. A cena exalta o caráter sensível de como acolher mostrando o lado empático do ser humano.

Quantas pessoas já fomos pedir socorro e muitas vezes não tivemos o devido acolhimento. A pessoa simplesmente impôs seu pensamento, dizendo o que deve ser feito e o que não deve, mas em nenhum momento parou para nos ouvir , buscar compreender nossas dores. Rejeitar alguém nesse estado é extremamente perigoso pois a pessoa necessita no momento ser protegida, compreendida. Pessoas com depressão, com ansiedade e entre outras patologias sofrem com preconceitos tendo seu estado estereotipado com os famosos argumentos: “Isso é frescura, é bobeira, não é nada “, tudo que nos deixa abatido não pode ser considerado dessa forma. Muitos suicídios acontecem também por esse fator, da pessoa se sentir rejeitada, incompreendida.

Acolher é um papel importante, ajuda a diminuir a ansiedade, a colocar a aflição para fora, a cruz se torna mais leve e o mundo ganha mais cores então, vamos acolher mais e julgar menos. Cada um tem uma luta que ninguém é capaz de mensurar pois o que pode ser pequeno e simples para um, para a pessoa que sofre é algo estrondoso e difícil de lidar, mas quando nos fazemos presentes, ajudamos a pessoa a trilhar melhor o caminho e encontrar soluções.

Quem você tem acolhido ultimamente e qual foi a pessoa que te acolheu quando precisou, me conte como você sentiu antes e depois da ação.

Forte abraço!

Um comentário em “O poder do acolhimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s